O autor Walcyr Carrasco está investindo pesado em temas polêmicos na sua nova novela, O Outro Lado do Paraíso. Além da violência contra a mulher, o racismo é outro tema debatido pela trama. Marieta Severo também interpreta uma personagem preconceituosa, especialmente a respeito do nanismo.

Em entrevista ao jornal Extra, Marieta elogiou a atitude de Walcyr em debater tais temas na trama:

Acho uma maravilha Walcyr estar tocando em feridas tão expostas, mas que muita gente finge não ver. Temos que ser inclementes com o racismo, não dá para relativizar! A violência contra a mulher é outra temática importantíssima em evidência na novela. A agressão não necessariamente é física, pode ser psicológica. E está em toda parte”, contou.

À publicação, Marieta ainda revelou que seu neto, filho do cantor Carlinhos Brown, sofre preconceito pelo simples fato de ser negro.

Quando minha filha se casou com aquele cara incrível que é o Brown, eu me assustei com os olhares tortos de gente muito próxima. Hoje, dói saber que Chiquinho, meu neto, leva tapa de segurança, passa por situações constrangedoras só por ser negro”, revelou Marieta.

Outro tema que está bastante em destaque na atualidade é o feminismo, que voltou a entrar em pauta e divide opiniões nas redes sociais. Marieta, a exemplo de outras artistas, se declarou hiperfeminista desde 1960.

Uma das minhas maiores alegrias, para compensar o retrocesso que vivemos, é a retomada do movimento feminista. Há uns dez anos, era quase cafona dizer que era feminista. Eu sempre fui! E me cansava explicar o verdadeiro significado disso. As jovens de hoje são inacreditáveis, pegaram para si essa bandeira“, opina.

COMPARTILHAR